Caro leitor,

Vou direto ao ponto. Até porque não há mais tempo a perder.

Qual é o melhor lugar para pôr o seu dinheiro a render neste momento?

Vamos dar-lhe uma ajuda na resposta…

Jeremy Siegel, renomado professor da Wharton School, da Universidade da Pensilvânia, chegou à conclusão que as ações possuem a melhor performance em longos períodos.

Este académico estudou o comportamento de vários investimentos durante 200 anos e concluiu que 1 dólar investido teria resultado em:

  • 5,061 dólares, se o destino tivesse sido um título do Tesouro norte-americano;
  • 18,235 dólares, se tivesse comprado outros títulos um pouco mais arriscados (por exemplo obrigações de empresas)
  • 12,7 milhões de dólares se tivesse comprado AÇÕES.

O resultado não deixa de ser surpreendente embora pareça um pouco óbvio numa primeira análise.

Afinal, as ações tendem a valorizar mais porque possuem um componente de risco mais elevado…

Tenho a dizer-lhe que tal não é necessariamente verdade.

O sucesso dos seus investimentos bem como o risco que o leitor corre dependem sempre do método utilizado para escolher as ações e de quanto vai aplicar.

O ideal, claro, seria ter mais retorno e minimizar o risco.

Mas quem disse que tal não é possível?

É precisamente essa a estratégia que queremos que siga agora…

Tenho nas minhas mãos oito raras oportunidades para ganhar muito dinheiro em 2018.

Não chegámos a esta conclusão facilmente.

Vasculhámos as entranhas das bolsas europeias à procura de grandes oportunidades.

Foram meses de pesquisa, de estudo aprofundado dos balanços.

Muitas visitas pessoais às empresas e conversas com a equipa de gestão.

E, ainda, inúmeros debates entre diferentes analistas e até discussões dentro da equipa.

Mas só assim conseguimos chegar a estas ações que foram escolhidas a dedo.

Queria que soubesse que estamos diante de uma grande oportunidade.

Mas também lhe tenho que dizer que se investir na bolsa e não o fizer a partir das nossas recomendações, a nossa advertência é que NÃO VÁ POR AÍ.

Há mais armadilhas do que oportunidades.

Muitas companhias são mal geridas e só sobrevivem num ambiente de juros baixos.

O segredo dos grandes investidores

Várias são as maneiras de analisar uma ação.

Apenas uma, porém, pode ser considerada vencedora.

Os melhores investidores mundiais utilizam-na nos seus investimentos pessoais.

Dentre eles, o maior de todos, Warren Buffett…

O megainvestidor é um exemplo clássico do investidor de longo prazo.

Buffett começou por comprar ações da Coca Cola em 1988. Hoje possui cerca de 8% da empresa, tornando-a num dos seus investimentos mais lucrativos.

Veja só a valorização da marca nos últimos 30 anos.

O valor das suas ações multiplicou 19 vezes.

Nada acontece por acaso. O segredo Buffett já explicou.

Ele compra ações quando o mercado as ignora.

E aproveita sempre os preços baixos para aumentar as suas posições em ótimas empresas.

Boas aplicações hoje podem tornar-se em milhões de euros com o tempo.

O património de Buffett foi construído, precisamente, com poucas ações que no longo prazo tiveram uma valorização extraordinária.

A maioria dos investidores, no entanto, procura por ações muito desvalorizadas e espera, em poucas semanas, conseguir ganhos avultados.

A nossa estratégia é muito diferente.

Alinhamos conhecimento do negócio em causa com a visão de longo prazo. 

Também não nos pautamos por previsões políticas ou económicas.

Procuramos empresas rentáveis e pouco dependentes de cenários económicos.

Preciso que saiba que existem companhias com menor exposição a ambientes de crise ou de recessão.

São firmas com grandes vantagens competitivas e fortes barreiras de entrada nos setores onde atuam.

Empresas que em momentos de conjuntura macroeconómica menos favorável saem mais fortalecidas e ganham ainda mais mercado.

E, como consequência, o rendimento do acionista é pouco afetado.

Agora imagine num cenário bom… nesse caso cresceriam ainda mais.

Como a Coca Cola existem outras empresas cujos produtos consome todos os dias e que trouxeram excelentes valorizações aos seus acionistas ao longo dos tempos.

Atente no gráfico seguinte, relativo à espanhola Inditex, dona da Zara, Massimo Dutti, Bershka, Stradivarius, Pull&Bear e Oysho.

Desde 2001, altura em que entrou na bolsa, a Inditex teve uma valorização de 850%.

Quem não queria ser dono da Coca Cola ou da Zara?

Estes dois exemplos que aqui apresentámos não são os únicos casos de sucesso.

Existem boas oportunidades. Só precisa estar atento.

O momento ideal para lucrar na bolsa

Antes de mais, é preciso esclarecer que não somos uma corretora.

Não ganhamos mais se o leitor investir 5 mil euros ou 500 mil euros.

Somos independentes. O nosso negócio é prestar recomendações de investimento.

Como tal, dependemos exclusivamente dos bons resultados das nossas análises.

Por isso, também, queremos deixar-lhe um aviso: ESTA NÃO É A ALTURA PARA PÔR-SE EM AVENTURAS COM O SEU DINHEIRO.

Somos sócios da americana Agora Inc., a principal empresa de publicações financeiras do mundo, com 2,5 milhões de assinantes – mais do que o Wall Street Journal e o New York Times juntos.

As oito raras oportunidades que vamos revelar pertencem a empresas que conseguiram atender a rigorosos parâmetros de qualidade.

TODAS estas companhias, sem exceção, apresentaram os cinco seguintes fundamentos:

– Negócio com comprovado poder de gerar lucros

– Negócio que tenha bons retornos sobre o património investido

– Negócio simples, de fácil entendimento e que não esteja sujeito a grandes mudanças

– Preço atrativo

– Empresas com pequena variabilidade de resultados

Com isto temos a dizer-lhe que esta é a altura certa para entrar na bolsa.

Para explicar a minha ideia, peço agora a sua máxima atenção para o gráfico seguinte que apresenta a trajetória do Stoxx 600 (Europa) em relação ao S&P500 (EUA).

Como pode ver, a Europa nunca conseguiu alcançar os máximos que os EUA já atingiram há muito.

O Stock 600 esforça-se para se manter acima dos níveis de 2007 enquanto o S&P500 já passou essa barreira há anos.

Por isso o potencial das bolsas europeias é muito maior do que o dos EUA.

O que vem aumentar e muito a possibilidade de uma trajetória em alta daqui para a frente. O início é a qualquer momento.

No entanto terá de estar alerta para não comprar uma ação qualquer…

O nosso conselho é que compre apenas as que constam dos nossos relatórios.

Como uma marca francesa do setor automóvel que está com um preço atrativo.

Atente no seguinte: connosco pode ficar descansado porque seguimos as empresas com afinco diariamente. Conhecemos as suas estratégias.

Só aconselharemos uma mudança de rumo se houver uma alteração nos fundamentos das empresas que recomendamos.

Mas nesse caso, o leitor será o primeiro a saber.

Não perca mais tempo.

De uma coisa tenho a certeza: quanto mais tarde agir, menor serão as suas oportunidades de obter sucesso.

Trata-se de uma janela fantástica para a multiplicação do seu capital

Assim que o cenário melhorar, a bolsa já estará noutro patamar e o momento ideal para investir terá desaparecido.

Vai arriscar ficar de fora?

Posicione-se AGORA para colher lucros por muitos e muitos anos.

O mercado não espera. É importante ter isso em mente.

Ações com excelentes fundamentos e que caíram demasiado possuem potencial para valorização.

Mas atenção: há que ter os olhos bem abertos.

Imagino que esteja a perguntar-se:

“Falar em grandes lucros na bolsa não é muito pretensioso? Ainda mais na atual fase que atravessa a economia europeia que acabou de sair de uma massiva destruição de valor nos últimos anos?”

Por tudo o que tenho vindo a dizer, a minha resposta mais direta é: NÃO.

Percebo a sua preocupação, pois há momentos em que parece não haver saída.

Afinal, somos bombardeados a toda a hora por notícias de altos e baixos dos mercados financeiros.

Os media são exímios a adiantar causas para tais factos…

… o que não conseguem depois explicar é como é que o leitor pode ganhar dinheiro com isso.

De uma coisa pode ter a certeza: uma vez assinante da Empiricus, nunca o deixaremos só.

Entregaremos semanalmente relatórios acerca das ações aconselhadas e alertas extraordinários, sempre que a situação o justifique.

Para que, ao primeiro sinal de perigo, seja avisado e tome as devidas precauções.

Que jornal económico faz isso?

Os jornalistas vão atrás dos acontecimentos, não os antecipam.

Por isso, se ficar parado à espera de boas notícias na imprensa para entrar na bolsa, será tarde demais.

Vai perder a grande oportunidade da sua vida.

E demorará muitas décadas para atingir ganhos similares no mercado.

Na Empiricus damos a mão à palmatória.

Todos os dias colocamos a nossa reputação em jogo através das nossas recomendações.

Mais uma vantagem para si que não precisa debruçar-se sobre relatórios e-contas destas empresas.

Esse trabalho já foi feito exaustivamente por nós.

Vou revelar-lhe, dentro de pouco tempo, uma série de informações que tragam resultados práticos à sua vida, e não apenas repetições dos factos que já aconteceram.

É isso que difere o nosso trabalho do realizado pelos média em geral.

Lembro-lhe que não possuímos vínculos com nenhum setor.

O nosso único objetivo é fazê-lo ganhar dinheiro com esta janela de oportunidade que agora surgiu.

Deixe que me apresente: o meu nome é Diogo Baltazar e sou analista de investimentos da Empiricus, a maior casa de análises independente de língua portuguesa.

É provável que me conheça da e-letter Caçador de Valor onde semanalmente reflito sobre temas que dizem respeito aos investimentos em ações.

A minha mensagem de hoje é bem clara.

Garanto-lhe que não precisa ser nenhum especialista para lucrar nos mercados.

Basta apenas seguir as nossas recomendações.

Faço questão de acompanhá-lo explicando-lhe detalhadamente a metodologia que usei para descobri-las.

Talvez se lhe mostrar alguns dos emails que temos recebido consiga perceber melhor qual é a razão de ser da Empiricus.

“Olá, boa tarde (…) confesso que não tenho tempo nem paciência para andar a ler relatórios, nem conselhos genéricos de investimento. Hoje gostei de um e-mail (não me lembro do colaborador que o enviou) com dicas de compras em ações que dão dividendos. Se aceitarem um micro investidor (números de 4 dígitos máximo) sinto-me tentado a arriscar.”
– João A.

 

“Boa tarde Diogo. Antes de mais gostaria de agradecer o seu trabalho e de toda a equipa. No meu caso foi a vossa idoneidade que marcou a diferença e que por certo vos levará ao sucesso (…)! Face ao meu pouco conhecimento da temática (agora um pouco mais graças a vocês), tenho uma questão que gostaria que me ajudasse. Pelo que pude perceber a compra de ações acarreta custos (gestão de carteira, etc.), assim sendo, para as 3 ações que sugeriu, qual o valor de investimento aconselhável/desejável para que estes custos não prejudiquem as mais-valias (…)?”
– Vera S.

Ainda há poucos dias encontrei um amigo de longa data à porta de um banco de investimentos mesmo ao pé da Empiricus.

Conversa puxa conversa e lá lhe expliquei o que faço aqui.

– Ajudar a investir o cidadão comum? Mas isso é revolucionário.

– Relatórios semanais? Quanto custa tudo isso? Uma pequena fortuna, não?

Tranquilizei-o de imediato, até porque o nosso objetivo é chegar ao maior número de pessoas a fim de torná-las financeiramente livres.

Temos a certeza que uma vez que estejam connosco e conheçam a nossa idoneidade nos seguirão para o resto da vida.

Por isso estou aqui hoje para apresentar-lhe As Melhores Ações da Bolsa.

Trata-se de um serviço que o ajudará a ficar com maiores perspetivas para formar um património relevante ao longo do tempo sem correr riscos desnecessários.

Focámo-nos em empresas que podem gerar valor com a economia em expansão e que serão mais defensivas no caso de uma crise.

Estas oito ações que hoje trazemos até si podem multiplicar o seu património em qualquer cenário.

Não deixe essa decisão para depois.

Amanhã já pode ser longe demais.

A bem da verdade, a nossa relação já começou com o pé direito. Em apenas seis meses, três das minhas oito recomendações já apresentam lucros consistentes.

Como esta que já valorizou 35%.

E quanto me custa tudo isto? Deve estar a questionar-se.

O preço da série As Melhores Ações da Bolsa é de 99,99 euros.

Mas se quiser aproveitar o desconto especial presente nesta mensagem, consegue reduzir o valor em mais da metade!

Estou a falar de 49,90 euros anuais, ou seja, menos de 5 euros ao mês.

Dificilmente encontrará um pacote de serviços tão completo por um preço tão acessível…

Mas atenção: esta é uma oferta especial, válida por um tempo muito limitado!

TODOS os serviços da Empiricus poderão sofrer reajustes significativos em 2018.

Por isso esta poderá ser a melhor oportunidade de garantir o Melhores Ações da Bolsa a um preço promocional.

Os benefícios são tantos, e por tão pouco, que decidi resumi-los para si:

  1. Relatório As Melhores Ações da Bolsa
  2. Guia das melhores corretoras para começar a investir por sua conta.
  3. Oito relatórios com oito ações boas pagadoras de dividendos.
  4. E-letter Caçador de Valor com temas relevantes do mercado acionista tendo em conta os mais variados perfis de investidores.
  5. Relatórios semanais com oportunidades para lucrar na bolsa.

Mas não nos ficamos por aqui.

Ao assinar o Melhores Ações da Bolsa caso verifique que a informação que lá se encontra não se coaduna com aquilo que pretende, tem 20 dias para cancelar.

E receberá TODO o seu dinheiro de volta.

Que outro serviço lhe garante tamanha liberdade?

Venha daí, terei imenso prazer em apresentá-lo às melhores oportunidades da bolsa.

E evitar que caia em armadilhas que podem comprometer a sua vida financeira.

Enquanto for nosso assinante, conte sempre comigo e com a nossa equipa de analistas para acompanhá-lo.

Não perca tempo.

Aceda já à estratégia vencedora para lucrar com a bolsa

Um abraço,
Diogo Baltazar


Se quiser conhecer mais sobre a Empiricus Portugal, aceda ao nosso site em www.empiricus.pt ou mande um email para research@empiricus.pt. Se tiver dúvidas sobre as assinaturas, mande um email para atendimento@empiricus.pt

Consulte também nosso Disclosure e nossa Política de Privacidade.

Empiricus Research Portugal LDA
NIPC 513664793


Avenida da Liberdade, 110 – 1269-046
Lisboa - Portugal